terça-feira, 20 de setembro de 2016

Papa em Assis: diálogo para compreender a grandeza do outro



Esta terça-feira (20/09) o Papa está em Assis, no âmbito dos 30 anos do histórico Encontro de Oração pela Paz realizado em 27 de outubro de 1986, por desejo João Paulo II. 
No Angelus de domingo, Francisco recordou que existe guerra por tudo e pediu que a terça-feira seja vivida como um Dia de Oração pela Paz:
"Convido as paróquias, as associações eclesiais e cada fiel de todo o mundo a viver este dia como um Dia de Oração pela Paz. Hoje, mais do que nunca, temos necessidade de paz nesta guerra que existe por tudo no mundo. Rezemos pela paz! À exemplo de São Francisco, homem de fraternidade e clemência, somos todos chamados a oferecer ao mundo um forte testemunho de nosso compromisso comum pela paz e a reconciliação entre os povos. Assim, terça-feira, todos unidos em oração: cada um tome um tempo, aquele que puder, para rezar pela paz. Todo o mundo unido”.
Ao longo de seu pontificado Francisco já havia convocado outras iniciativas de oração pela paz, especialmente pela Síria.
Chegada 
O Papa Francisco chegou de helicóptero às 10h55min da manhã desta terça-feira (20/09) a Assis, para o Dia Mundial de Oração pela Paz, no âmbito do evento “Sede de Paz. Religiões e Culturas em diálogo”, promovido pela Diocese de Assis, Famílias Franciscanas e Comunidade de Santo Egídio.
Depois de aterrissar no Campo Esportivo “Migaghelli”, em Santa Maria dos Anjos, Francisco foi de automóvel até o Sacro Convento de Assis, onde foi recebido, entre outros, pelo Patriarca de Constantinopla, Bartolomeu I; o Patriarca Sírio-ortodoxo de Antioquia Ignatius Efrem II; pelo Vice-Presidente da Universidade de Al-Azhar, Egito, Abbas Schuman; pelo Arcebispo de Cantuária e Primaz da Igreja Anglicana Justin Welby, pelo Rabino Chefe de Roma, Riccardo di Segni, entre outros.
Juntos, dirigiram-se ao Claustro de Sisto IV, onde aguardavam representantes de Igrejas e Religiões de todo o mundo, além dos Bispos da Úmbria. O Santo Padre saudou um a um os presentes.
Às 13 horas, no refeitório do Sacro Convento, um almoço comum, do qual tomaram parte 12 refugiados provenientes de países em guerra, atualmente acolhidos pela Comunidade de Santo Egídio.
Fonte: Rádio Vaticano

Nenhum comentário:

Postar um comentário