domingo, 21 de agosto de 2011

Em 2013, a JMJ é no Brasil!

"A sede da próxima Jornada Mundial da Juventude, em 2013, será o Rio de Janeiro!", anunciou o Pontífice para mais de dois milhões de jovens na última missa da JMJ Madri, na manhã deste domingo (21). A notícia deixou os brazucas radiantes de alegria. "Lê-lê-lê-ô! Lê-lê-ô! Brasil!-", exultaram os brasileiros no aeroporto de Cuatro Ventos, no final de missa de encerramento da JMJ, que reuniu quase dois milhões de jovens.

A delegação brasileira enviada a Madri foi a maior de todas as jornadas. Mais de 15 mil jovens participaram da Pré-Jornada, catequeses, Feira Vocacional e Vigília. Todos eles viram um Bento XVI radiante e puderam enraizar a vida em Cristo, se tornaram firmes na fé. Agora, a experiência do encontro com Cristo e com milhares de culturas, será levada para a cidade maravilhosa do Rio de Janeiro.

"Espero poder encontrar-vos daqui a dois anos, na próxima Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro, Brasil. Até lá, rezemos uns pelos outros, dando testemunho da alegria que brota de viver enraizados e edificados em Cristo. Até breve, queridos jovens! Que Deus vos abençoe!", manifestou o Bento XVI, em português, durante sua tradicional mensagem do Ângelus, após a missa, ainda em "Quatro Ventos". Também na última missa da Jornada de Madri, foi entregue a Cruz Peregrina. Criada pelo Papa João Paulo II, ela é levada, pelos jovens, a todo mundo como símbolo do amor de Cristo pela humanidade. No Brasil, a Cruz chega em 18 de setembro, na cidade de São Paulo.

A data prevista para o evento no Brasil é de 23 a 28 de julho de 2013 e a expectativa é reunir mais de dois milhões de jovens peregrinos. "Este é o maior evento da Igreja. Juntando o número de pessoas de uma Copa do Mundo e uma Olimpíada, não dá a metade do que se dá numa Jornada Mundial da Juventude”, destaca o assessor da Comissão Episcopal para a Juventude da CNBB, padre Carlos Sávio Costa Ribeiro.

Palavra do Papa

"Pensei muito em vós, nestas horas em que não foi possível ver-nos. Espero que tenhais podido dormir um pouco, apesar dos rigores do clima. Tenho certeza que, nesta madrugada, tereis levantando, mais de uma vez, os olhos para céu, e não só os olhos, também o coração, e isso vos terá permitido rezar. Deus tira o bem em tudo. Com esta confiança, e sabendo que o Senhor nunca nos abandona, comecemos a nossa celebração eucarística cheios de entusiasmo e firmes na fé". Assim o Papa começou a homilia da missa de encerramento da 26ª JMJ, no aeródromo de "Quatro Ventos!, em Madri.

O pontífice se referiu ao Evangelho proclamado na missa, no qual Jesus indaga aos apóstolos sobr eo que dizem sobre ele. "Cristo hoje também se dirige aos jovens com a mesma pergunta que fez aos apóstolos: 'E vós, quem dizeis que Eu sou?' Respondei-Lhe com generosidade e coragem, como corresponde a um coração jovem como o vosso. Dizei-Lhe: Jesus, eu sei que Tu és o Filho de Deus que deste a tua vida por mim. Quero seguir-Te fielmente e deixar-me guiar pela tua palavra. Tu conheces-me e amas-me. Eu confio em Ti e coloco nas tuas mãos a minha vida inteira. Quero que sejas a força que me sustente, a alegria que nuca me abandone", disse.

sábado, 20 de agosto de 2011

Povos unidos pela fé

Interao_Jovens_a
“Ouvimo-los publicar em nossas línguas as maravilhas de Deus!” (At, 2, 11). O espanto que tomou conta de partos, medas e elamitas no dia de Pentecostes, quando testemunharam os apóstolos falando em várias línguas e povos de toda a terra compreendendo o que eles diziam se repete agora, dois mil anos depois, em Madri. A Jornada Mundial da Juventude reúne uma multidão de povos como nenhum outro evento é capaz de fazer. Estão todos misturados e falando incontáveis idiomas, mas todos se entendem em uma língua verdadeiramente universal: a língua da fé.

São 428 mil jovens inscritos na Jornada Mundial da Juventude de Madri – mais de 360 mil deles vindos de fora da Espanha. São mais de 80 mil espanhóis e mais de 80 mil italianos, mais de 50 mil franceses, quase 30 mil americanos e mais de 15 mil alemães. Só de brasileiros, são quase 14 mil – isso sem falar em todos os outros povos do mundo.

Todos esses peregrinos tomaram as ruas da cidade com uma infinidade de bandeiras, de cores, de jeitos diferentes. A grande maioria anda com as bandeiras de seus países. Os grupos italianos cantam quando se encontram. Os franceses fazem algazarra com bandeiras enormes. Os brasileiros entoam músicas nacionais. Peregrinos do Zimbábue apresentam danças típicas nas ruas. Houve até um grupo de argentinos cantando e dançando samba. Vemos mexicanos com sombreros e chineses e filipinos com seus chapéus típicos, grupos de escoteiros europeus, jovens com as cores de seus países nas roupas.

Uma coisa é unânime. Basta ver a camisa da seleção ou a bandeira verde e amarela para que os outros jovens – não importa de onde venham – sorriam e gritem “Brasil!”. Os italianos, em especial, são doidos por uma bandeira brasileira.

Enquanto se deslocam pela cidade – seja para participar das catequeses com os bispos, seja para ir a alguma atividade cultural ou aos atos centrais com o Papa, as multidões se encontram nas estações e nos vagões de metrô. Nesses momentos, se cumprimentam, tentam conversar um pouco, fazer amizades. Os jovens tiram fotos uns com os outros, trocam seus contatos nas redes sociais, conversam um pouco sobre os países de onde vieram. O cambio, a troca de lembrancinhas de cada país, acontece a toda hora.

Nas catequeses, brasileiros e portugueses se encontram. Os jovens também procuram participar de eventos culturais promovidos por artistas de outros países. Para atrair esse público, a Comunidade Shalom apresentou em espanhol o espetáculo ‘O Canto das Írias’. O mesmo fez a banda Rosa de Saron, que apresentou versões em espanhol de seus sucessos.

Os idiomas diferentes nem chegam a ser uma barreira. Cada um mistura sua própria língua com um pouco de inglês e um pouco de espanhol e nessa confusão, todos se entendem. É um tal de “What is the name desta calle?”, “What´s your nombre?”, “Eu soy de Brasil!”…

O jovem americano Austin Wilcox disse gostar muito dessa interação com os jovens de países diferentes. “Eu vim de uma cidade pequena. Aqui posso conhecer muitas realidades diferentes”, disse. Já o padre o padre espanhol Nicolás Ribero, destacou a unidade dos jovens. “É uma experiência única. Há um espírito comum, uma unidade da juventude que supera todas as diferenças”.

Essa multiplicidade de povos fica evidente nos atos centrais, quando todas as bandeiras são desfraldadas num mar de cores. Mas o coro dos jovens é uníssono: “Benedito! Esta és la juventud del Papa”. Assim vai se cumprindo, na Jornada Mundial da Juventude, um novo Pentescostes: com todos os povos falando a mesma língua do amor de Cristo.

Por Moisés Nazário, de Madri
jovensconectados.org.br

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Repleta de jovens: Praça de Cibeles recebe Bento XVI, na JMJ

jmj_chegadapapa2
Desde a manhã da quinta-feira (08), os jovens ocupavam as ruas nas quatro direções da Praça de Cibeles. Às 17h, todos os espaços estavam lotados e os jovens peregrinos se aglomeravam para tentar ver ao menos um pedaço do papamóvel. Bento XVI, após receber as chaves da cidade de Madri, cerimônia que se deu na Porta de Alcalá, um dos maiores símbolos representativos de Madri, passou pelos corredores saudando os jovens, que mantinham suas bandeiras apontadas ao céu.

"Esta é a juventude do papa!". Assim gritavam os jovens do mundo inteiro, em espanhol, para receber o Santo Padre. Após o roteiro de entrada, o papa chegou ao palco preparado para a recepção e pronunciou um discurso, afirmando que Cristo é o amigo que não engana e com o qual devemos compartilhar o caminho de nossas vidas.

Palavra do papa

"Bem sabeis que, quando não se caminha ao lado de Cristo, que nos guia, extraviamo-nos por outra sendas como a dos nossos próprios impulsos cegos e egoístas, a de propostas lisonjeiras mas interesseiras, enganadoras e volúveis, que atrás de si deixam o vazio e a frustração" - destacou.

“Há palavras que servem apenas para entreter, e passam como o vento; outras instruem, sob alguns aspectos, a mente; as palavras de Jesus, ao invés, têm de chegar ao coração, radicar-se nele e modelar a vida inteira”.

Bento XVI prosseguiu afirmando que “o Mestre que fala não ensina algo que aprendeu de outros, mas o que Ele mesmo é, o único que conhece verdadeiramente o caminho do homem para Deus, pois foi Ele que o abriu para nós, que o criou para podermos alcançar a vida autêntica, a vida que sempre vale a pena viver em todas as circunstâncias e que nem mesmo a morte pode destruir”.

cibeles2aO Evangelho continua explicando estas coisas com a sugestiva imagem de quem constrói sobre a rocha firme, resistente às investidas das adversidades, contrariamente a quem edifica sobre a areia, talvez numa paisagem paradisíaca, poderíamos dizer hoje, mas que se desmorona à primeira rajada de ventos e fica em ruínas.Mas – ressalvou o pontífice – “Edificando-a sobre a rocha firme, a vossa vida será não só segura e estável, mas contribuirá também para projetar a luz de Cristo sobre os vossos coetâneos e sobre toda a humanidade, mostrando uma alternativa válida a tantos que viram a sua vida desmoronar-se, porque os alicerces da sua existência eram inconsistentes: a tantos que se contentam com seguir as correntes da moda, se refugiam no interesse imediato, esquecendo a justiça verdadeira, ou se refugiam em opiniões pessoais em vez de procurar a verdade sem adjetivos”.

Enfim, sugeriu aos jovens: “Sede prudentes e sábios, edificai as vossas vidas sobre o alicerce firme que é Cristo. Esta sabedoria e prudência guiará os vossos passos, nada vos fará tremer e, em vosso coração, reinará a paz. Então sereis bem-aventurados, ditosos, e a vossa alegria contagiará os outros. Perguntar-se-ão qual seja o segredo da vossa vida e descobrirão que a rocha que sustenta todo o edifício e sobre a qual assenta toda a vossa existência é a própria pessoa de Cristo, vosso amigo, irmão e Senhor, o Filho de Deus feito homem, que dá consistência a todo o universo. Ele morreu por nós e ressuscitou para que tivéssemos vida, e agora, junto do trono do Pai, continua vivo e próximo a todos os homens, velando continuamente com amor por cada um de nós.

O peregrino alemão, Toby Billon, espera, com a chegada do papa, muita amizade, divertir-se e celebrar a paz com todos os jovens na Espanha. Padre Simon Wilson, de Curaçao, pensa que a chegada do papa enche a Espanha de esperança e contagia a todos os corações com a mensagem do Evangelho. Para ele, “a JMJ é uma festa muito bonita que ganha mais sentido na presença do Pontífice”. Já Sara Guerreiro, de Portugal, espera melhorar sua fé, e o que mais a impressiona é a força que a Igreja tem de reunir tantas pessoas em torno de uma só causa. “Eu não esperava tanta união, e nem ver tanta gente que professa a mesma fé que eu”, afirma.

Após a homilia de Bento XVI, jovens fizeram algumas intenções em francês, suaili, espanhol, árabe e italiano e o papa encerrou o encontro com a sua benção.

Fonte: jovensconectados.org.br

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Carta-convite pra o Encontro Regional da PJ NE3

Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB

Pastoral da Juventude – PJ

Regional Nordeste 3 – Bahia e Sergipe

“...Eu venho trazer meu recado, não tenho passado mas sei entender

Um jovem foi crucificado por ter ensinado a gente a viver.

Eu grito ao mundo descrente que eu quero ser gente, que eu creio na cruz

Eu creio na força do jovem que segue o caminho de Cristo Jesus.”

(Nova Geração – Pe. Zezinho)

Com o coração cheio de alegria e esperança na juventude, convidamos e convocamos a PJ organizada nas dioceses do nosso regional Nordeste 3 para realizarmos mais um Encontro Regional da Pastoral da Juventude unindo Bahia e Sergipe num só fundamento: a FÉ!

Este ano nosso Encontro tem o caráter formativo e estaremos fazendo um estudo e refletindo acerca do ministério da Assessoria e do Acompanhamento em nossa pastoral em consonância com o projeto de mesmo nome que integra nossas ações e estão organizadas no Plano Regional da PJ. Este plano foi construído através da coletividade que sempre se fez presente nos Encontros Regionais anteriores. Por isso, o Plano Regional tem a nossa cara, é o nosso chão. Ainda, existe o Projeto “Caminhos de Esperança” que é um dos projetos nacionais da Pastoral da Juventude que tem uma atenção especial à questão da assessoria dos grupos de jovens.

O Encontro é um espaço que deve favorecer a partilha, socialização e celebração da nossa caminhada. Portanto, não queremos ter regras fechadas ou impostas. Para isso, vamos vivenciar a solidariedade, valorizando o/a outro/a para que tenha voz e vez. Nosso Encontro Regional será realizado na cidade de Barreiras-BA nos dias 26, 27 e 28 de agosto de 2011, onde poderemos meditar tendo como paisagem o lindo Cerrado e os Chapadões do Oeste baiano. Além disso, estaremos em sintonia com a Jornada Mundial da Juventude de Madri, na qual muitos jovens pejoteiros da Bahia e Sergipe estarão unidos a outros milhões de jovens do mundo todo que acreditam no Cristo Ressuscitado como seu Senhor.

TEMA: Assessoria e Acompanhamento: Um jeito nosso de caminhar junto

ASSESSORIA: Pe. Hilário Dick

ILUMINAÇÃO BIBLICA: “Enquanto iam conversando e discorrendo entre si, o mesmo Jesus aproximou-se deles e caminhava com eles” (Lucas 24,15)

Quem participa? 4 delegados por diocese (3 jovens e 1 assessor);

Convidados: assessores e coordenadores regionais da PJMP, PJR e PJE;

Taxa do Encontro: R$ 30,00;

O que levar? Bíblia, Ofício Divino da Juventude, bandeiras, fé, material de uso pessoal (roupa de cama, toalha, etc...). Sabemos da importância destes encontros anuais para a PJ regional, pois é um espaço de construção, partilha, aprendizado e fortalecimento de nossas dioceses. Desde já, esperamos com ansiedade por você jovem!

Contatos:
Michelle Vieira (Sec. Regional da PJ – NE3): Cel: (71) 8145-7674
Deisy Rocha Farias (Coord. Nacional PJ – NE3): (77) 8811-5592 / 9102-4560
Marcelo Rocha (Coord. Diocesano da PJ de Barreiras): (77) 9150 0638 / 8149 5326

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Jovens da Paróquia São Francisco, realizam Missão Jovem

Será realizada pela PJ da Paróquia São Francisco de Assis,
no Bairro da Gabriela, nesse fim de semana.

TEMA: Jovem, Jesus convida e conta contigo.
LEMA: Não foram vocês que me escolheram, mas fui eu que escolhi vocês (Jo 15, 16).

Nos bairros de Campo do gado, Parque Servilha, Asa Branca e Pampalona.
No sábado (13) durante o dia inteiro visitas às familias e aos jovens.
À noite Oficio Divino da Juventude.
No domingo (14) todos se reunem na Asa branca p/ a missa às 8 hs da manhã,
logo após teremos oficinas de teatro, dança, música e comunicação.
Encerraremos com uma bela feijoada q custará apenas R$ 5 reais p/
ajudar a custear as despesas da missão.

domingo, 7 de agosto de 2011

O Padre e o Povo

Neste dia 7 de agosto vamos celebrar o Dia do Padre. Todos sabem quem é o padre? Este homem que doa sua vida a Jesus Cristo e ao povo, colocando-se a serviço de todos, particularmente, das pessoas esmagadas pelo sofrimento e pela injustiça social, deixando atrás de si sonhos humanos e profissionais?

PENSAR no padre é pensar em alguém frágil, pecador, carregado de tantos defeitos e limitações, mas que um dia, não só por sua decisão própria de querer seguir o Cristo, mas por vontade da mesma Igreja, foi ordenado sacerdote. Recebeu como missão fazer de sua vida uma transparência de Cristo e revestir os seus atos de perdão e de misericórdia em favor de todos.

O QUE MAIS impressiona nele e nos edifica é justamente esta doação integral: "Eu sou o Bom Pastor: o bom pastor dá a vida pelas suas ovelhas", disse Jesus (Jo 10,11). Dar sua vida, como Cristo, doar-se totalmente, por toda a vida, incondicionalmente, é o que distingue a figura do padre.

HOJE, o padre está presente na luta por empregos, pela saúde, educação e pela Reforma Agrária, no mutirão dos sem-teto e sem-terra, no empenho contra a privatização da água, nas pastorais sociais... Assume a bandeira pela Segurança Pública, pela defesa do meio ambiente e contra a violência, as drogas, a corrupção e as injustiças.

COMOVE, também, observar o carinho do povo de Deus pelos seus padres. É um carinho que se traduz em gestos de respeito, de acolhimento, de perdão, de delicadeza que, muitas vezes, até se confunde com o amor filial. O nosso povo passa aos padres a sua fé na vocação misteriosa destes homens que tiveram a coragem de deixar tudo para serem tudo para Deus e para seus irmãos.

JESUS, ao ver a multidão cansada e abatida como ovelhas sem Pastor, disse: "Pedi ao Senhor da Messe que envie operários para sua Messe" (Mt 9,37). Cabe-nos rezar para que Deus continue passando por nossas famílias, nossas escolas, nossas comunidades e chame a muitos para seguí-lo no sacerdócio, como bom pastor que dá sua vida pelas ovelhas.

DEIXO aqui minha gratidão sincera e amiga a todos os padres por sua vida e seu ministério. Por todos eles rezo. A todos quero sempre acolher e animar. Para todos peço especiais bênçãos de Deus e a luz do Espírito Santo.

sábado, 6 de agosto de 2011

PJ cria hotsite para a Conferência Nacional de Juventude

Já está no ar o hotsite http://conferencia.pj.org.br com informações e arquivos sobre a 2ª Conferência Nacional de Juventude. A página oferece conteúdos para estimular e orientar os grupos de jovens e coordenações a participarem do processo.

conjuve

Além do site, os representantes da PJ no Conselho Nacional de Juventude também disponibilizaram o e-mail conjuve@pj.org.br para contato.


Gelinton Batista / no site da PJ Maringá

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Ampliada Nordestina convoca a Igreja para o 6º Nordestão das CEBs

nordeste-cebs2Na última semana, dias 28 a 31 de julho, aconteceu na diocese de Itabuna (BA) o Encontro da Ampliada Nordestina em preparação ao 6º Nordestão das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) que irá se realizar entre os dias 19 e 22 de julho de 2012, na diocese de Itabuna e reunirá todos os Regionais do Nordeste.

O encontro, cujo tema foi “Construir o 6º Nordestão”, faz parte de uma série de atividades que vêm sendo realizadas em preparação a este importante evento da Igreja Católica no Nordeste. Caminha também para a realização do 13º Intereclesial das CEBs que acontecerá em 2014, no Crato (CE).

Durante os quatro dias de reunião, várias atividades foram realizadas, entre elas visitas aos locais onde serão realizadas as atividades plenárias do Intereclesial. Foram definidos também os subtemas a serem trabalhados nas plenárias como “Espiritualidade Ecológica; As CEBs e as Políticas Públicas, destaque aos aspectos da educação, segurança pública e saúde, este último tema da Campanha da Fraternidade de 2012, entre outros.

No fim do encontro houve outros encaminhamentos para a realização do 6º Nordestão, no ano que vem, como hospedagem, coordenação dos dias das plenárias, equipes de trabalho, livro de cânticos e contribuições financeiras dos Regionais. Os representantes também divulgaram a Carta de Itabuna. No texto, os participantes afirmam estar em “alegria na construção coletiva” para o Nordestão. Convidam “os romeiros do campo e da cidade a se somar conosco, neste sonho que teimamos em não sonhar só”.

Ainda na carta, os participantes reafirmam a posição da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) no Documento 92, “Mensagem ao Povo de Deus sobre as Comunidades Eclesiais de Base”, no qual os bispos destacam o testemunho e forma autêntica de ser Igreja das CEBs como Igreja de base. “As Comunidades Eclesiais de Base constituem em nosso país uma realidade que expressa um dos traços mais dinâmicos da vida da Igreja”, diz um trecho do Documento. “Queremos reafirmar que elas constituem sendo um ‘sinal da vitalidade da Igreja’”, diz outro trecho da Carta de Itabuna.

No final, a carta convoca paróquias, dioceses e comunidades a participarem do Nordestão das CEBs. “Estamos esperando por vocês, é bom lembrar que 2012 é logo, logo, comece a preparar o seu alforje, coloque a sua farinha e a sua água, calce a suas sandálias para a caminhada, pois a festa já começou a ser preparada e você é nosso convidado especial”.

O tema do 6º Nordestão das CEBs é “Justiça e Profecia a Serviço da Vida no Nordeste” e o lema “Felizes os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino do Céu (Mt 5, 10)”.

Fonte: cnbb.org.br