segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

PJ no Fórum Social Temático

O Fórum Social Temático (FST) que aconteceu esta semana em Porto Alegre (RS), dentro do processo de Fórum Social Mundial, teve como tema a “Crise Capitalista, Justiça Social e Ambiental” e foi uma etapa preparatória para a Cúpula dos Povos na Rio+20.

A Pastoral da Juventude (PJ) na luta contínua por um mundo mais solidário e digno a todos/as realizou durante o Fórum Social Temático (FST), uma roda de conversa sobre políticas públicas para a juventude (PPJs).

A atividade realizada pelos Projetos Nacionais da PJ “A juventude quer Viver” e “AJURI” na última quarta-feira (25) na paróquia Nossa Senhora das Dores, em Porto Alegre, reuniu jovens pjoteiros/as de diversos estados presentes no Fórum. Durante a roda de conversa, foi partilhado e debatido o envolvimento da PJ no processo da 2ª Conferência Nacional da Juventude e de PPJs das comunidades tradicionais do Brasil. Também foi reafirmado o compromisso por políticas públicas que garantam a vida integral para a juventude.

Pastoral da Juventude na Marcha de Abertura e rodas de conversa

A tradicional Marcha de Abertura que oficialmente dá início a programação do Fórum também teve a participação da Pastoral da Juventude. Jovens dos diversos estados organizados na PJ se somaram a cerca de 30 mil pessoas que ocuparam as ruas de Porto Alegre na terça–feira, dia 26, em marcha contra o projeto de sociedade que gera injustiças e mortes em todo o mundo.

Com suas bandeiras e camisetas, a PJ defendeu mais uma vez a vida da juventude, por meio do grito “Chega de violência e extermínio de jovens”. Para Uilian Dalpiaz, secretário regional da PJ de Santa Catarina e participante pela primeira vez no Fórum, “a participação da PJ no Fórum destaca a importância da mesma em se fazer presença em espaços que lutam pela efetivação da garantia e defesa dos direitos de todos/as, em especial a juventude”.

A PJ também participou na quinta-feira (26) de uma roda de diálogo no que se refere à construção do processo de juventudes rumo à Cúpula dos Povos e Rio + 20. Já no sábado (28) a presença se deu na Assembleia dos Movimentos Sociais presentes no FST. A assembléia encaminhou mobilização comum contra o capitalismo e por mais justiça ambiental e social parao dia 5 junho. O objetivo é marcar posição sobre a Rio+20, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável. E a PJ mais uma vez afirma seu compromisso com os espaços que assumem a construção de outro mundo possível.

Fonte: PJ Nacional - pj.org.br

sábado, 28 de janeiro de 2012

O que Grita do 10º


Bem, antes de tudo, eu nunca tinha nem mesmo saído de meu estado (BA). Não imaginei que iria num lugar tão afastado como Maringá/Paraná, tão cedo! Mas a PJ, está sempre nos instigando a ir mais longe, a dar mais um passo! E nesse meu 1º ENPJ, o que não faltou foi novidade.

Foi realmente uma experiência fantástica. Toda a semana do 10º foi de uma importância imensurável pra a nossa caminhada pastoral. Não gosto muito de falar em vivência pessoal, e tal... O bom mesmo é a vivência comunitária, com o outro, com o próximo.

Muito gostosa a sensação de estar com tanta gente que comunga do mesmo ideal de uma Igreja Libertadora, que caminha com os jovens. Desde o 1º ODJ, até a Missa de Abertura, pensava comigo mesmo, olhando aquele pessoal todo: “que massa!”. Não tinha outras palavras!

Mas quando começamos a gritar que devemos “ter voz, ter vez, lugar!”, lá na Catedral, deu aquela sensação de ter certeza de que o ENPJ iria valer muito à pena.

Quantos rostos, quantas história, quantos momentos que não tem como esquecer... Tanta VIDA! Tanta JUVENTUDE! É lindo ver os/as pjoteiros/as de cada canto desse imenso país, fazerem memória de nossas bases. Seja celebrando as festas do “roteiro”, ou as que nós mesmos começamos (especialmente o pessoal de minha terra!). Seja lembrando os que tombaram na Missa dos Mártires.

Não podemos esquecer as diversas realidades conhecidas em nosso dia de Missão nas paróquias, e nem das contribuições que demos aos Projetos Nacionais com um pouquinho de nosso tempo, e de nossa criatividade.

E no fim de todo esse percurso, ainda pudemos gritar, “Chega de Violência e de Extermínio de Jovens”. Um grito de guerra, mas contra esse poder opressor que tira a Vida de tanta gente, que tinha sonhos, e que poderia ainda os ter...

Quero terminar falando que podemos sim, falar FDP com mística! E não podemos de modo nenhum deixar cair a profecia! Quero deixar um abraço do tamanho do mundo, a todos e todas que conheci em Maringá. Tanta gente que só conhecia pelo facebook, mas agora posso falar que conheço pessoalmente. Um cheiro pra vocês. E Deus que é Liberdade e Libertação, nos ajude nessa labuta, que é pela Vida da Juventude! Nas nossas comunidades, grupos de base, em outros meios de atuação! Que venha o 11º! Muito axé, pra todo mundo!

Erik J. Nascimento Cerqueira

Arquidiocese de Feira de Santana

Coordenação da Pastoral da Juventude

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

CEBs: Nosso jeito de ser Igreja Jovem!


Estou no Crato, nas terras do “Padim” Padre Cícero, de Padre Ibiapina, de Beato Zé Lourenço, da beata Maria de Araújo e tantos/as outros/as romeiros/as anônimos/as que a cada dia fortalecem sua fé e esperança na mística dos que caminham. Aqui faremos em 2014, uma grande romaria daqueles e daquelas que são movidos/as também por esta mística cotidiana em muitos lugares deste Brasil e da América Latina. Será o 13º Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base!

Para isso acontecem nessa semana duas atividades muito importantes no caminho preparatório: o Seminário Nacional das CEBs que tem por objetivo aprofundar e apropriar os agentes das CEBs dos regionais na temática proposta para o 13º. Estamos esperando mais ou menos 120 pessoas, entre leigos/as, religiosos/as, padres e bispos. Já tem muita gente, mas ainda chegarão mais. Terminando o Seminário, teremos a Ampliada Nacional para discutir as questões mais estruturais do Intereclesial. Ao todo teremos seis dias de intenso trabalho, vivência e partilha da caminhada para construção desse grande encontro que sonhamos cotidianamente.

Vivenciar estes dias aqui no Ceará é beber mais uma vez da fonte que me fortalece e me faz caminhar. Há poucos dias estava com centenas de companheiros/as no 10º Encontro Nacional da Pastoral da Juventude. Lá reafirmamos que “Somos Igreja Jovem”! Mais do que isso reafirmamos o NOSSO JEITO DE SER IGREJA JOVEM! E não poderia ser outro que não o de Comunidade Eclesial de Base! Podemos até viver em outros espaços, em outros “jeitos” de ser Igreja, na resistência, na contradição... mas não podemos jamais nos distanciar da mística que os move e que nos faz, no nosso íntimo, existir enquanto Pastoral. É CEBs! É o “modo normal da Igreja ser”! É, então, o modo normal de ser PJoteiro/a!

É esse o modo de ser Igreja Jovem que devemos ter em nossos horizontes. Uma Igreja de COMUNHÃO e PARTICIPAÇÃO. Espaço de JUSTIÇA e PROFECIA, mas também, e por isso, de TERNURA, ESPERANÇA, DINAMISMO, OUSADIA e NOVIDADE!

São esses sentimentos que me movem hoje! É o que me faz caminhar! São as esperanças que nutrem minha esperança! Devemos com nossa ação, extrapolar a Pastoral e se fundar na vida comunitária, se firmar nas CEBs! É lá que verdadeiramente nos encontramos com o Cristo, na Eucaristia, na Palavra de Deus, mas também nos irmãos e irmãs, que encontramos a força para continuarmos firmes na luta cotidiana da construção da Civilização do Amor!

Crato-CE, 24 de janeiro de 2012.

Thiesco Crisóstomo

Secretário Nacional da Pastoral da Juventude e

membro da Ampliada Nacional das CEBs pelo regional Norte 2


Fonte: pj.org.br

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

10º ENPJ - Por Thiesco

O 10º ENPJ foi lindo demais! Eu sinceramente não imaginava que seria daquela forma. Estava com boas expectativas, mas no fim... Me surpreendi com a aceitação e a motivação da galera! Por isso e muitas outras coisas a turma toda saiu considerando mesmo o 10 como histórico para nossa Caminhada PJoteira! E foi mesmo! Será lembrado por gerações! Tudo o que fizemos: desde a forma como o organizamos, passando pela transmissão até o lançamento do nosso subsidio de estudos no qual prevemos que chegue a cada paroquia desse Brasil continental!

Ainda estou tentando escrever uma partilha, mas as tarefas pastorais estão a mil! E fico feliz por isso! Agora curto um pouco a família, que se reúne em casa depois de anos!

O ENPJ nos projeta a preparar-nos para o que vem pela frente! Domingo já viajo para o Crato-CE, onde será realizado o Seminário Nacional e a Ampliada Nacional das CEBs, ambos em preparação ao 13º Intereclesial das CEBs, em 2014. Momento de beber das fontes, estar com outros/as queridos/as companheiros/as e traçar metas pra construção do Reino!

O ENPJ vai deixar muita saudade! Mas o sabor de TERNURA e ESPERANÇA ficará pra sempre em nossas mentes e nossos corações!

Beijos e abraços,

Thiesco Crisóstomo - Secretário Nacional da Pastoral da Juventude



quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

“A experiência da missão é a concretude do Reino”


A programação do 10º Encontro Nacional da Pastoral da Juventude (ENPJ) proporcionou no dia de ontem (10) momentos de intensa missionariedade. Enviados com a benção do arcebispo de Maringá, dom Anuar Battisti, os jovens foram encaminhados em grupos para 12 paróquias, onde realizaram visitas às famílias. Pelos relatos, a atividade superou as expectativas.

Na Paróquia Santa Joaquina de Vedruna, os participantes foram recepcionados pelo padre Ivaldir Camaroti dos Reis, religiosas, famílias e jovens da comunidade. Os participantes percorreram várias comunidades da paróquia e ainda visitaram o Hospital do Câncer, uma escola rural, um albergue, e outras instituições próximas.

Rafael Francisco, seminarista e delegado no encontro pela Arquidiocese de Maringá, classificou a missão como extraordinária. “Senti a presença de Deus no irmão simples, pobre e oprimido. Renovou a minha fé e me fez crescer espiritualmente”. O jovem, que pertence a esta paróquia, afirma que esse diferencial não foi negativo para o bom desenvolvimento da missão. “Eu sabia de toda programação, mas não conhecia aquela comunidade. Para mim, foi providência divina”.

Gislaine Lara Bussolo, da organização das visitas missionárias, afirma que a atividade foi um sucesso. “Foi muito além do que a gente esperava. Sentimos a presença de Deus no outro. A comunidade colaborou muito”, revela a jovem que diz ter se surpreendido com tamanho entrosamento entre a comunidade e os missionários.

A Irmã Maria Lusitânia de Sousa, religiosa que auxiliou na organização da missão na paróquia, revela que a emoção desse encontro dos jovens com a comunidade teve início na missa de abertura do 10º ENPJ, celebrada no último domingo (8), na Catedral de Maringá. “Foi um momento muito rico. A juventude transmite uma energia jovem muito positiva”. Esse sentimento se assemelha ao que Rosangela Francisco sentiu ao receber os delegados. “Me senti feliz e orgulhosa por estar contribuindo com a missão e estar mostrando um pouco sobre a nossa realidade”, disse.

Por trás deste dia memorável, havia uma equipe que planejava e idealizava a missão há algum tempo. Entre reuniões, contatos com as paróquias e encaminhamentos, a equipe mostrou-se satisfeita com o resultado. “No geral, foi ótimo. Trouxe força! O pessoal recarregou as energias. Se eu pudesse resumir o dia em uma palavra, seria amadurecimento”, destaca Kelly Regina Moreira Garcia.

A volta para o seminário não foi menos animada que a ida. Mesmo com o cansaço de um dia inteiro de caminhada acompanhado de um sol que elevou a temperatura, o trajeto contou com muita música e animação por parte daqueles que voltaram mais dispostos e motivados. A emoção era visível nos olhos da juventude que encerrava as atividades do dia depois de uma exausta e inesquecível experiência, afinal, como Pe. Ivaldir bem disse, ”de um encontro, nunca saímos o mesmo, sempre deixamos algo, ganhamos e conquistamos outros”.

Melhor que tentar descrever em palavras o misto de sensações deste dia, é o testemunho de Luis Duarte Vieira, integrante da coordenação nacional que, com lágrimas nos olhos, tentou definir o que estava sentindo. “A experiência da missão é a concretude do Reino que na juventude cantando, sonhando e fazendo ciranda espalha a utopia e loucura do amor. Não há como duvidar do Reino. Que a gente nunca esqueça o caminho que fizemos e o que nos trouxe até aqui”.


Obs.: Pra acompanhar a tranmissão ao vivo do ENPJ clique nesse link: http://pj.org.br/enpj/multimidia/ao-vivo.html

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Jovens de todo Brasil se preparam para o ENPJ em Maringá


Dos mais de 600 jovens de todo Brasil inscritos no 10° Encontro Nacional da Pastoral da Juventude, muitos vão participar pela primeira vez do evento, que vai acontecer de entre os dias 8 e 15 de janeiro, em Maringá. De perto e de longe, em comum o desejo de que o encontro favoreça experiências pastorais para a evangelização da juventude. Também é a primeira vez que a atividade á realizada em uma cidade da região sul do país.

Com muitas expectativas, Aline de Sousa Muniz, 27, já está se preparando para as três horas de vôo de Duque de Caxias (RJ) até Maringá. “Espero encontrar muitos “pjoteiros” malucos que com certeza farão uma grande diferença em minha caminhada”, diz . Ela ainda tem o desejo de adquirir experiência através do contato com tão diferentes realidades. “Estou me preparando através da leitura do subsídio e da conversa com as bases. Será um belo e produtivo evento”, afirma.

Outros jovens virão de mais longe ainda. É o caso de Fernanda Sousa Ferreira, 19, que mora em Manaus (AM). Mesmo de avião, ela vai demorar um dia inteiro para chegar ao local do encontro. Mesmo assim, ela não reclama. “Participar do 10º ENPJ será a realização de um sonho“, comemora.

João Danes Ferraz, 29, da Cidade de Goiais (GO) virá com uma caravana do regional Centro-Oeste da CNBB. Serão cerca de 15 horas de viagem, sacrifício que, segundo ele valerá muito a pena, pois espera “viver um momento único na caminhada da PJ, momento de partilha, escuta e troca de experiências, de recarregar as baterias para a caminhada dos próximos anos, de sentir vivo do jeito jovem e agora no acompanhamento aos jovens, a partir da espiritualidade e encantamento” afirma.

De Nova Friburgo (RJ), Marcely Jardim da Silva, 22, vai passar cerca de 18 horas num carro em direção a Maringá. Ela espera voltar do encontro com muitos projetos e amigos na bagagem. “Quero encontrar uma galera maravilhosa, disposta a partilhar um pouco da sua cultura, da experiência de pastoral, dos desafios que encontramos pelo caminho”, diz entusiasmada.

Odair José Martins não é de tão longe, mas também está ansioso para o 10º ENPJ. Com apenas 17 anos, ele participa há cinco anos de um grupo de base de adolescentes em Foz do Iguaçu (PR). “Espero adquirir mais conhecimento, fazer novas amizades, e que seja um evento que desperte nos jovens a vontade de lutar pelos seus direitos”, pontua.

Aline Ogliari vem de Chapecó, oeste catarinense. Serão cerca de oito horas de viagem de carro até Maringá. “Ainda não tive a oportunidade de participar de nenhum encontro nacional da PJ. A expectativa é grande. Espero renovar a força, a fé na caminhada, a esperança e a certeza deste outro mundo possível que tanto sonhamos e falamos e, a partir disso, contribuir cada vez mais na caminhada dos grupos de base,” afirma a jovem.

Aline ainda diz que o encontro, com tantos outros sonhadores, também fortalece muito a fé, pois, segundo ela, dá a certeza de que existem muitos outros “loucos”, como ela se refere, que se arriscam a ousar num mundo que diz para o jovem permanecer calado.

Equipe de Comunicação do 10º ENPJ

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

CNBB lança concurso para música do hino da Campanha da Fraternidade 2013


A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) está lançando o concurso para a música do Hino da Campanha da Fraternidade de 2013. A letra já foi escolhida a partir de concurso próprio e as composições para a música devem ser enviadas à CNBB até dia 25 de março de 2012.

A Campanha da Fraternidade de 2013 tem como tema “Fraternidade e juventude”, e lema: “Eis-me aqui, envia-me!” (Cf. Eclo, 38,8)

“Refletir sobre a realidade das juventudes no contexto da atual cultura midiática, para compreender seu impacto na vida dos jovens à luz do evangelho, acolhendo-os como sujeitos e, com eles, construir relações e estruturas que promovam a Vida”, é o objetivo geral da Campanha da Fraternidade de 2013.

“A CNBB agradece a todos os que participaram do concurso da letra e solicita a colaboração dos compositores para a criação de uma música fluente e bela para o hino da CF 2013, contribuindo no trabalho de evangelização da juventude”, afirmou o assessor da CNBB para a Música Litúrgica, padre José Carlos Sala.

Veja o edital do concurso.

Fonte: jovensconectados.org.br

domingo, 1 de janeiro de 2012

Sonhos da juventude brasileira estarão presentes no 10º ENPJ

Retalhos formarão uma grande colcha com os sonhos da juventude brasileira

Grupos de jovens de todo país estão enviando para a coordenação do 10º Encontro Nacional da Pastoral da Juventude (ENPJ) retalhos de pano com sonhos dos jovens. Durante o encontro, que será realizado de 8 a 15 de janeiro de 2012, em Maringá (PR), os retalhos serão apresentados na forma de uma grande colcha que será utilizada nos momentos de mística e oração.

A proposta visa também levar a reflexão do tema do encontro até os grupos de base, já que as vagas para o ENPJ são limitadas em duas por diocese. “Celebrando esses sonhos de toda a juventude brasileira, queremos simbolizá-los em uma linda e grande colcha, colorida, alegre e de costura firme. Uma colcha que une pequenos retalhos de sonhos em uma grande colcha da vida”, explica a coordenação.

As orientações para a confecção e envio do retalho foram publicadas no subsídio elaborado especialmente por ocasião do encontro. O material está disponível para baixar no hotsite www.pj.org.br/enpj.

Por: Equipe de Comunicação do 10º ENPJ