quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

“A experiência da missão é a concretude do Reino”


A programação do 10º Encontro Nacional da Pastoral da Juventude (ENPJ) proporcionou no dia de ontem (10) momentos de intensa missionariedade. Enviados com a benção do arcebispo de Maringá, dom Anuar Battisti, os jovens foram encaminhados em grupos para 12 paróquias, onde realizaram visitas às famílias. Pelos relatos, a atividade superou as expectativas.

Na Paróquia Santa Joaquina de Vedruna, os participantes foram recepcionados pelo padre Ivaldir Camaroti dos Reis, religiosas, famílias e jovens da comunidade. Os participantes percorreram várias comunidades da paróquia e ainda visitaram o Hospital do Câncer, uma escola rural, um albergue, e outras instituições próximas.

Rafael Francisco, seminarista e delegado no encontro pela Arquidiocese de Maringá, classificou a missão como extraordinária. “Senti a presença de Deus no irmão simples, pobre e oprimido. Renovou a minha fé e me fez crescer espiritualmente”. O jovem, que pertence a esta paróquia, afirma que esse diferencial não foi negativo para o bom desenvolvimento da missão. “Eu sabia de toda programação, mas não conhecia aquela comunidade. Para mim, foi providência divina”.

Gislaine Lara Bussolo, da organização das visitas missionárias, afirma que a atividade foi um sucesso. “Foi muito além do que a gente esperava. Sentimos a presença de Deus no outro. A comunidade colaborou muito”, revela a jovem que diz ter se surpreendido com tamanho entrosamento entre a comunidade e os missionários.

A Irmã Maria Lusitânia de Sousa, religiosa que auxiliou na organização da missão na paróquia, revela que a emoção desse encontro dos jovens com a comunidade teve início na missa de abertura do 10º ENPJ, celebrada no último domingo (8), na Catedral de Maringá. “Foi um momento muito rico. A juventude transmite uma energia jovem muito positiva”. Esse sentimento se assemelha ao que Rosangela Francisco sentiu ao receber os delegados. “Me senti feliz e orgulhosa por estar contribuindo com a missão e estar mostrando um pouco sobre a nossa realidade”, disse.

Por trás deste dia memorável, havia uma equipe que planejava e idealizava a missão há algum tempo. Entre reuniões, contatos com as paróquias e encaminhamentos, a equipe mostrou-se satisfeita com o resultado. “No geral, foi ótimo. Trouxe força! O pessoal recarregou as energias. Se eu pudesse resumir o dia em uma palavra, seria amadurecimento”, destaca Kelly Regina Moreira Garcia.

A volta para o seminário não foi menos animada que a ida. Mesmo com o cansaço de um dia inteiro de caminhada acompanhado de um sol que elevou a temperatura, o trajeto contou com muita música e animação por parte daqueles que voltaram mais dispostos e motivados. A emoção era visível nos olhos da juventude que encerrava as atividades do dia depois de uma exausta e inesquecível experiência, afinal, como Pe. Ivaldir bem disse, ”de um encontro, nunca saímos o mesmo, sempre deixamos algo, ganhamos e conquistamos outros”.

Melhor que tentar descrever em palavras o misto de sensações deste dia, é o testemunho de Luis Duarte Vieira, integrante da coordenação nacional que, com lágrimas nos olhos, tentou definir o que estava sentindo. “A experiência da missão é a concretude do Reino que na juventude cantando, sonhando e fazendo ciranda espalha a utopia e loucura do amor. Não há como duvidar do Reino. Que a gente nunca esqueça o caminho que fizemos e o que nos trouxe até aqui”.


Obs.: Pra acompanhar a tranmissão ao vivo do ENPJ clique nesse link: http://pj.org.br/enpj/multimidia/ao-vivo.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário