quarta-feira, 26 de outubro de 2011

“Seguiremos em marcha, pela vida e pelo Reino”


O Dia Nacional da Juventude 2011 apresenta como tema: Juventude e protagonismo feminino e o lema: Jovens mulheres tecendo relações de vida. As reflexões de tema e lema são inerentes ao universo juvenil, e se encontram no foco das discussões do novo projeto nacional da Pastoral da Juventude o Tecendo Relações.

O projeto traz em seu nome o derivado da palavra tecer e também e se propõe a olhar sobre as relações. Relações que hora são tomadas pela beleza da resistência, por um mundo mais justo, humanizado e equânime e hora relações que são construídas pela imposição capitalista, patriarcal, homofóbica e racista, que produz a morte.

Eis o nosso desafio, resistir tecendo relações de vida, com protagonismo e ousadia, com práticas proféticas, pautando no dia-a-dia a superação da prostituição, da violência, do consumo desenfreado, do machismo e do preconceito.

Precisamos estar vigilantes, movimentando-se ao encontro da juventude e dos/as empobrecidos/as. Tecer relações é olhar pra nós mesmos, mas é principalmente olhar o clamor do povo, é alargar as tendas das relações.

Segundo as Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (2011 a 2015), “Como cidadãos cristãos, cabe nos empenharmos na busca de políticas públicas que ofereçam as condições necessárias ao bem estar das pessoas, famílias e povos. Urge que as comunidades e demais instituições católicas colaborem ou ajam em parceria com outras instituições privadas ou públicas, com os movimentos populares e outras entidades da sociedade civil, no sentido de reivindicar democraticamente a implementação e execução de políticas públicas voltadas para a defesa e promoção da vida e do bem comum, segundo a Doutrina Social da Igreja” (p. 76).

Falar do bem comum, é ajudarmos na construção de relações respeitosas, amorosas, igualitárias, dialógicas e horizontais, é buscar que tenhamos pão em todas as mesas, mas também beleza e arte.

Tecemos relações de vida, quando não banalizamos as relações, fazendo das mesmas descartáveis e utilitaristas, quando não desprezamos a necessidade do/a jovem de expor seus conflitos no campo da sexualidade, quando não nos afastamos do debate do projeto de vida, atribuindo a mídia essa responsabilidade.

O Dia Nacional da Juventude é assim, cheio de possibilidades, historicamente ligado a luta social da juventude, é o espaço da vivência processual de ampliação de conhecimento, sobre diversos temas. Em especial em 2011 trata de discussões em torno do gênero, portanto façamos desse mais um momento de ampliarmos nossos olhares sobre a afetividade e sexualidade, sobre os direitos das mulheres, sobre as questões que tecem as nossas vidas.

Fonte: Equipe do Projeto Nacional Tecendo Relações da Pastoral da Juventude

Nenhum comentário:

Postar um comentário