quinta-feira, 24 de julho de 2014

A Pastoral da Juventude continua no Conselho Nacional de Juventude (Conjuve)


Foto: A Pastoral da Juventude continua no Conselho Nacional de Juventude (Conjuve)! 

A confirmação veio na Assembleia de Eleição, que foi realizada no Carlton Hotel, em Brasília nesta quarta-feira (23). Ao todo serão 40 organizações da sociedade civil com representação para os próximos 2 anos. A PJ ocupará a cadeira representada pelo jovem goiano, Samuel Werneck. 

Em janeiro de 2014 delegados e delegadas da Pastoral da Juventude de todo o Brasil discutiram a importância da presença da PJ no Conjuve, durante a Ampliada Nacional de Belo Horizonte. O grupo deliberou que a PJ iria pleitear a cadeira e que a Coordenação Nacional ficaria responsável de discernir o nome que ocuparia a vaga, caso ela fosse confirmada. Em março deste ano, em reunião da CN na cidade de Goiás, além do nome do Samuel também foram indicados: Gil Kairós Neto – Piauí, Bruna Monalisa – Minas Gerais, Matheus Lesina – Rio Grande do Sul e Tiago Arcego da Silva – Santa Catarina.
 
A nova gestão do Conjuve toma posse no mês de agosto, em data ainda a ser divulgada. O atual representante da PJ no Conselho, Edgar Mansur, participou do processo de eleição e destacou a importância da Pastoral da Juventude no Conselho. “A PJ quer ser voz dos que não têm voz e, por isso, levantamos no Conjuve a bandeira contra a violência e extermínio de jovens. Essa luta hoje nos faz ser reconhecidos pelo trabalho realizado nos grupos de base em todo Brasil”, relata. 

A PJ terá na suplência a representação da Pastoral Juvenil Marista. Sigamos nessa nova missão, que não falte ternura e profecia para lutar pela garantia de direitos para a juventude e por mais vida.
A confirmação veio na Assembleia de Eleição, que foi realizada no Carlton Hotel, em Brasília nesta quarta-feira (23). Ao todo serão 40 organizações da sociedade civil com representação para os próximos 2 anos. A PJ ocupará a cadeira representada pelo jovem goiano, Samuel Werneck. 


Em janeiro de 2014 delegados e delegadas da Pastoral da Juventude de todo o Brasil discutiram a importância da presença da PJ no Conjuve, durante a Ampliada Nacional de Belo Horizonte. O grupo deliberou que a PJ iria pleitear a cadeira e que a Coordenação Nacional ficaria responsável de discernir o nome que ocuparia a vaga, caso ela fosse confirmada. Em março deste ano, em reunião da CN na cidade de Goiás, além do nome do Samuel também foram indicados: Gil Kairós Neto – Piauí, Bruna Monalisa – Minas Gerais, Matheus Lesina – Rio Grande do Sul e Tiago Arcego da Silva – Santa Catarina.

A nova gestão do Conjuve toma posse no mês de agosto, em data ainda a ser divulgada. O atual representante da PJ no Conselho, Edgar Mansur, participou do processo de eleição e destacou a importância da Pastoral da Juventude no Conselho. “A PJ quer ser voz dos que não têm voz e, por isso, levantamos no Conjuve a bandeira contra a violência e extermínio de jovens. Essa luta hoje nos faz ser reconhecidos pelo trabalho realizado nos grupos de base em todo Brasil”, relata. 

A PJ terá na suplência a representação da Pastoral Juvenil Marista. Sigamos nessa nova missão, que não falte ternura e profecia para lutar pela garantia de direitos para a juventude e por mais vida.

Fonte: Pastoral da Juventude Nacional

Nenhum comentário:

Postar um comentário