domingo, 5 de fevereiro de 2012

Caminhos da Esperança - Formação de Lideranças e Assessores

Durante essa semana, nosso blog vai esclarecer um pouco sobre os Porjetos Nacionais da Pastoral da Juventude. Então, aí vai nosso primeiro projeto: Caminhos da Esperança.

“A beleza de ser um eterno aprendiz.”
(Gonzaguinha)

Por que pensar em formação de lideranças e assessores?
A Pastoral da Juventude busca potencializar o acompanhamento aos grupos de base tanto em sua coordenação e articulação, como na presença de assessores capacitados que provoquem planejamento, sistematização da caminhada, subsídios, entre outras demandas. Sinalizou-se, igualmente, para os projetos de formação oferecidos tanto para líderes jovens, como para adultos que prestam assessoria precisam ser revistos, fortalecidos e potencializados tendo em vista o fortalecimento dos grupos de jovens que necessitam de lideranças, coordenações e assessores capacitados para a missão.
A PJ tem um maior acompanhamento aos grupos de base, por meio de suas coordenações e assessorias, procurando maior articulação entre os grupos e capacitação para a coordenação e assessoria, a fim de potencializar a construção de planejamentos, da sistematização da caminhada, da elaboração de subsídios, entre outras demandas, com o grande objetivo de fortalecer os grupos de jovens, suas lideranças, coordenações e assessorias.
O acompanhamento aos jovens, aos grupos de jovens e às instâncias organizativas é uma das opções pedagógicas da Pastoral Juvenil na América Latina, segundo o documento Civilização do Amor uma das oito linhas de ação do Documento 85 da CNBB. Nesse sentido, aqueles que se dispõem ao serviço da assessoria necessitam ter clareza no serviço do acompanhamento aos jovens e seus grupos, com planejamento, subsídios, preparação de encontros, formação de temas específicos, conforme os interesses dos jovens ao longo do caminho. Há uma necessidade de que a metodologia do trabalho com a juventude respeite a diversidade cultural e as realidades juvenis procurando inovar com recursos atualizados e possíveis com propostas atrativas para os jovens.
Os jovens que assumem o papel de coordenar os grupos de jovens e as instâncias organizativas da PJ necessitam de formação específica para tal. Formação que lhes permita coordenar, preparar, executar, planejar e avaliar sem dificuldade uma reunião de grupo ou uma atividade da PJ. Formação que trabalhe a realidade juvenil, eclesial e social, a metodologia pastoral, a metodologia do trabalho com a juventude, o domínio e o debate sobre diversas temáticas ligadas à juventude e à PJ, o planejamento e o que é ser coordenador e liderança. Formação que construa jovens protagonistas de sua vida, da PJ, da Igreja e da sociedade.
É preciso, ainda, que a formação de lideranças, coordenadores e assessores trabalhe e ajude a manter viva a memória da PJ. A memória não é só uma das opções pedagógicas da PJ na América Latina segundo o documento Civilização do Amor, mas uma “energia” que aprendemos da Sagrada Escritura.

Onde queremos chegar?
Potencializar as iniciativas de formação de lideranças e assessores em todo o Brasil, tendo em vista a opção da PJ de trabalhar com a formação integral, respondendo às demandas que hoje se apresentam na formação, acompanhamento, assessoria, nucleação e coordenação dentro da PJ.

Fonte: pj.org.br ou Subsídio de Estudo Somos Igreja Jovem (ver com a Coordenação Arquidiocesana)

Nenhum comentário:

Postar um comentário