sexta-feira, 7 de março de 2014

“Quaresma, tempo de recolhimento para oração”, afirma dom Leonardo

Na Quarta-feira de Cinzas, 5, a Igreja Católica iniciou o período da Quaresma, considerado um tempo de conversão. O bispo auxiliar de Brasília e secretário geral da CNBB, dom Leonardo Steiner, explica que a  Quaresma é oportunidade para intensificar a oração pessoal, em família e na comunidade.
“É um tempo muito precioso, quando podemos entrar no mistério da dor e o sofrimento de Jesus. Podemos ver a profundidade da nossa participação na vida, na morte e ressurreição do Cristo”, afirma.
De acordo com o bispo, o tempo Quaresmal é um período de recolhimento para a oração. “Assim a comunidade pode participar intensamente da morte e ressurreição de Jesus. E desse recolhimento desabrocha a esperança, vem vida nova e um sentido novo para todo o universo. A vida e a morte de Jesus perpassou toda a obra da criação. Nós nos recolhemos para viver essa grandeza”, acrescenta.
Ir ao encontro 
Relembrando as palavras do papa Francisco, que tem incentivado a Cultura do Encontro, dom Leonardo deseja que as dioceses e paróquias do Brasil estejam atentas aos mais necessitados neste período quaresmal. “Em nossas comunidades existem pastorais que cuidam das pessoas que sofrem e realmente precisam de ajuda, como os doentes, os pobres, as crianças, os idosos. Nós queremos estar presentes onde existe o sofrimento humano, isso é a caridade”, ressalta o secretário geral da CNBB.  
Dom Leonardo recorda também o pensamento de Bento XVI, ao se referir à caridade como o “amor em movimento”.  “É sair de nós mesmos e irmos ao encontro das pessoas que precisam de nós. O mais bonito é que aos sairmos, nós recebemos”, acrescenta.
Dignidade humana
A Campanha da Fraternidade (CF), que este ano aborda o tema “Fraternidade e Tráfico Humano” e o lema “É para a liberdade que Cristo nos libertou” (Gl 5,1), pode auxiliar no itinerário de libertação pessoal, comunitária e social, proposto para ser feito na Quaresma. “Os exercícios quaresmais do jejum, da oração e da esmola abrem silenciosamente toda a nossa pessoa para o encontro com Aquele que é a plenitude da vida, com Aquele que é a luz e a vida de toda pessoa que vem a este mundo”, disse dom Leonardo.
Realizada durante os quarenta dias da Quaresma, a CF 2014 tem como objetivo identificar as práticas de tráfico humano em suas várias formas e denunciá-lo como violação da dignidade e da liberdade humana. “A verdade liberta, pois traz à luz o sentido da grandeza, da beleza, da dignidade da pessoa humana. Ser filho, filha de Deus é a verdade que liberta, torna livres, deixa viver na liberdade”, fala dom Leonardo.
Ainda conforme o bispo, “a Campanha da Fraternidade, ao trazer à luz um verdadeiro drama humano deseja despertar a sensibilidade de todas as pessoas de boa vontade”.
A abertura da CF 2014 aconteceu na Quarta-feira de Cinzas. No dia 13 de abril, Domingo de Ramos, ocorrerá a Coleta Nacional da Solidariedade. 
Fonte: CNBB

Nenhum comentário:

Postar um comentário