quinta-feira, 27 de novembro de 2014

“Cuide bem de você e de todos que você ama”

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), com o apoio da Pastoral da Aids e do Ministério da Saúde (MS), lançou na tarde desta quinta-feira, dia 27, a Campanha “Cuide bem de você e de todos que você ama”. A iniciativa visa a ampliação da testagem do HIV, vírus da Aids. O evento de abertura aconteceu na sede da CNBB, em Brasília (DF), e teve a participação do bispo auxiliar de Brasília e secretário geral da instituição, dom Leonardo Steiner; do ministro da Saúde, Arthur Chioro; do secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa; do coordenador do Departamento de DST/Aids e Hepatites Virais, Fábio Mesquita; dos secretário executivo e assessor da Pastoral da Aids, respectivamente, frei José Bernardi e frei Luiz Carlos Lunardi.
Na ocasião, dom Leonardo Steiner afirmou que "uma ação que tem por objetivo dar vida melhor às pessoas, não pode deixar de ter o apoio da CNBB". Ele recordou a atuação da Igreja com as pessoas que vivem com o vírus da Aids. “Talvez tenha sido a Igreja a primeira a acolher e ir ao encontro das pessoas. Nós estamos dando apenas continuidade e estamos dando um grande passo para que as pessoas possam, o quanto antes fazer o teste e assim serem acompanhadas”, disse.
De acordo com o ministro da Saúde, Arthur Chioro, que nos 30 anos de luta conta a Aids no Brasil aconteceram inovações tecnológicas e avanços no tratamento, fazendo com que atualmente haja uma naturalidade em relação às infecções. “É verdade que temos grupos na população que têm de 12 a 24 vezes mais chances de ter a infecção com o HIV, mas é importante que a sociedade brasileira, e particularmente os jovens, tenham a noção muito clara de que o HIV vai também expor à infecção pessoas que não fazem parte desses grupos”, ressaltou.
 Segundo dados do Ministério da Saúde, são 720 mil pessoas que vivem com HIV/Aids no Brasil e 350 mil estão em tratamento. Além disso, cerca de 150 mil pessoas vivem com HIV e não sabem.  A Pastoral da Aids orienta que, apesar da Aids não ter cura, “o diagnóstico precoce do HIV e o tratamento possibilitam que a doença não se desenvolva e a pessoa continue saudável”.
O secretário de Vigilância em Saúde do MS explicou que há efeitos positivos quando o teste anti-HIV é feito antes de que alguns sintomas se manifestem, pois beneficia a pessoa com o novo protocolo adotado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para tratamento e reduz o risco de novas infecções.
Cuidado
O slogan da Campanha, “Cuide bem de você e de todos que você ama”, teve destaque na fala dos presentes à mesa. O secretário executivo da Pastoral da Aids afirmou, ao apresentar os materiais, que há o desejo de “sensibilizar para o cuidado”. “Fazer o teste HIV é uma forma de cuidar de si e das pessoas que você ama. As peças da Campanha exploram essa ideia e acrescentam informações úteis sobre a epidemia, o HIV e a Aids, que muitas vezes são confundidas pela sociedade”. 
Para Chioro, o slogan remete a valores “essenciais na produção de uma sociedade mais justa, fraterna, solidária e saudável”. “É o conceito do amor e do respeito a cada um e ao próximo, isso é fundamental para a gente combater ainda os estigmas, o preconceito, a desinformação, que são produtores de muita dor, de muito sofrimento e muita doença”, afirmou.
Ao final da cerimônia, dom Leonardo Steiner convidou os presentes a repetirem o gesto do cartaz da campanha, que mostra uma pessoa com as mãos próximas, simbolizando cuidado e o lema “Cuide bem de você e de todos que você ama”.
Também participaram da cerimônia agentes da Pastoral da Aids e representantes de entidades, como a secretária executiva do Conselho Nacional das Igrejas Cristãs (Conic), pastora Romi Márcia Bencke.
Campanha
A iniciativa da Pastoral da Aids irá somar a organização da Igreja no Brasil, por meio da CNBB, às suas atividades de prevenção, informação e acompanhamento das pessoas que vivem com HIV/Aids. As dioceses, prelazias e paróquias irão incentivar a realização do teste pelas pessoas. O Ministério da Saúde informou que deixará disponível toda a Rede do SUS, com Centros de Saúde e de Aconselhamento, para atendimento dos interessados em diagnosticar o vírus e aqueles que precisam de tratamento.
Fonte: CNBB

Nenhum comentário:

Postar um comentário