sábado, 29 de novembro de 2014

Francisco a Bartolomeu I: "Somos irmãos na esperança"

Istambul (RV) – O Papa Francisco concluiu este segundo dia de atividades, em terras turcas, participando na igreja de São Jorge, no “Phanar”, sede do Patriarcado Ecumênico, de um encontro de Oração Ecumênica com o Patriarca Bartolomeu I.
Durante a doxologia, o Patriarca de Constantinopla fez uma breve alocução de saudação ao Santo Padre. A seguir, o Papa pronunciou seu discurso dizendo, inicialmente, que “a noite traz sempre um sentimento misto de gratidão, pelo dia vivido, e de entrega trepidante pela noite que cai. E acrescentou:
“Nesta noite, o meu espírito transborda de gratidão a Deus, que me permitiu estar aqui para rezar junto com Vossa Santidade e com esta Igreja irmã, no final de um dia intenso de visita apostólica; ao mesmo tempo, o meu espírito anela por aquele dia, que, liturgicamente, começamos: a festa de Santo André Apóstolo, Patrono desta Igreja”.
Com as palavras do profeta Zacarias, disse o Pontífice, o Senhor nos deu, mais uma vez, nesta oração vespertina, o fundamento que está à base da expectativa, de um dia fixar sobre a rocha firme, os nossos passos juntos, com alegria e esperança. E, dirigindo-se ao venerado e querido Irmão Bartolomeu I, o Papa disse:
“Sinto que a nossa alegria é ainda maior, porque a fonte está mais além, não está em nós, nem no nosso empenho, nem nos nossos esfoços, que existem, ... está na comum entrega à fidelidade de Deus, que lança as bases para a reconstrução do seu templo que é a Igreja. Eis a semente da paz! Eis a semente da alegria! Uma paz e uma alegria que o mundo não pode dar, mas que o Senhor Ressuscitado prometeu aos seus discípulos, no poder do Espírito Santo”.
André e Pedro ouviram esta promessa, receberam este dom. Eram irmãos de sangue, mas o encontro com Cristo transformou-os em irmãos na fé e na caridade. E nesta noite jubilosa, nesta oração de vigília, o Papa acrescentou: “irmãos na esperança”:
“Que grande graça, Santidade, poder ser irmãos na esperança do Senhor Ressuscitado! Que grande graça e que grande responsabilidade poder caminhar juntos nesta esperança, sustentados pela intercessão dos Santos irmãos Apóstolos, André e Pedro! E saber que esta esperança comum não desilude, porque está fundada, não sobre nós e nas nossas pobres forças, mas na fidelidade de Deus”.
Com esta jubilosa esperança, transbordante de gratidão e trepidante expectativa, o Santo Padre concluiu suas palavras, formulando, a Vossa Santidade, aos presentes e à Igreja de Constantinopla, seus votos cordiais e fraternos pela festa do Santo André, Patrono do Patriarcado Ecumênico de Constantinopla.
Depois deste momento de oração, o Papa Francisco manteve um encontro privado com o Patriarca ortodoxo, durante o qual lhe presenteou um mosaico extraído da imagem de Cristo, representado no nicho da Confissão de São Pedro, ou seja, do seu túmulo, onde estão custodiados os Pálios Sagrados, que se encontram sob o altar papal da Basílica vaticana.
Por fim, o Santo Padre voltou para a sede da Representação Pontifícia, em Istambul, concluindo assim suas atividades deste segundo dia da sua Viagem Apostólica à Turquia. 
Fonte: Rádio Vaticano

Nenhum comentário:

Postar um comentário