sábado, 23 de março de 2013

Carta da Pastoral da Juventude à Caju Assessoria


“A história ninguém deterá, é rio que corre pro mar, ninguém vai nos calar, nos calar!”
(Zé Vicente)

Nós, jovens e adultos, membros da Coordenação Nacional e Comissão Nacional de Assessores/as da Pastoral da Juventude, reunidos em São Leopoldo/RS, por ocasião da Abertura do Ano Celebrativo dos 40 anos da PJ, queremos expor a nossa preocupação e indignação em relação à intervenção realizada na Casa da Juventude Pe. Burnier (CAJU), em Goiânia/GO.
A CAJU, em sua trajetória, foi referência nacional e latino-americana em formação, assessoria,pesquisa e pós-graduação em juventude. Também contribuiu significativamente por meio da produção de vários subsídios, sendo estes ferramentas importantes para as lideranças dos grupos de base. Exerceu um papel importantíssimo na evangelização, conscientização e promoção de direitos humanos. Foi uma verdadeira casa para os/as jovens da Pastoral da Juventude no Brasil. Espaço que se configurou muitas vezes como um ambiente de partilha e celebração da vida. Aprendemos a cultivar nossa juventude e espiritualidade nos Cursos, Encontros e Formações promovidos pela CAJU, inspirados pela mística inaciana, pela opção preferencial aos pobres e pelo exemplo dos colaboradores da casa. Aprendermos na prática, junto aos/as colaboradores/as, o seguimento profético a Jesus Cristo, na luta pelos direitos da juventude, no acolhimento e diálogo com a pluralidade existente em nossa sociedade.
Nos últimos meses, a nova diretoria da CAJU simplesmente cancelou todos os projetos pastorais, alegando problemas financeiros e uma reformulação nos princípios e objetivos da Casa. Ficamos surpresos com esse fato acontecer depois de todos os projetos serem aprovados em assembleia. Lamentamos de forma especial o cancelamento das atividades pastorais. Como se não bastasse, todos/as os/as colaboradores/as dos respectivos projetos foram sumariamente desligados. Uma decisão arbitrária que simplesmente passou por cima de anos de processos de discernimentos, diálogos e vivência comunitária, tão caros para nós.
Essa intervenção acontece em 2013, ano em que a atenção da Igreja do Brasil se volta para os/as jovens com a realização da Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro e a realização da Campanha da Fraternidade promovida pela CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, com o tema Fraternidade e Juventude. A CF propõe o objetivo de acolher os/as jovens no contexto das mudanças de nossa época. A atual situação da Casa da Juventude se torna uma de nossas sombras, diante de nossa missão e chamado de seguimento a pessoa de Jesus Cristo.
Comprometidos com a vida da juventude, a pergunta que nos inquieta é justamente: “o quanto a perda desse espaço pode prejudicar as nossas lutas e conquistas da juventude e enfraquecer a nossa caminhada?” Assim para nós participantes da Pastoral da Juventude, das mais diversas realidades empobrecidas vemos que mais uma porta se fecha. A juventude perdeu mais um espaço! Como afirmar que a opção é pelos jovens, cancelando os projetos pastorais e de relevância de um dos centros juvenis com maior reconhecimento da América Latina?
Queremos abraçar a todos/as nossos/as companheiros/as, colaboradores/as da casa que foram desligados/as. Queremos expressar nossos mais sinceros e tristes sentimentos com nossos amigos/as, devido aos tristes acontecimentos.
Cremos na Jerusalém da ressurreição. O que aprendemos com os processos vividos na CAJU está em nós. Acreditamos em uma Igreja que acolha de verdade a juventude.
Apoiamos a força e união do grupo de pessoas, proféticas, sonhadoras, que se reúne no desejo de continuar a missão assumida há mais de duas décadas, pela até então Casa da Juventude Padre Burnier, agora com uma nova configuração, a Caju Assessoria – Centro de Assessoria em Juventude. Nosso coração se encheu de alegria em saber que no último dia 9 de março, foi marcado pela ressurreição dos princípios iniciais da CAJU com a realização da Assembleia de Fundação do Centro de Assessoria em Juventude- Caju Assessoria.
Desde já manifestamos o nosso desejo e compromisso de continuarmos em parceria, não só com aCaju Assessoria, mas com toda a Rede Brasileira de Centros e Institutos de Juventude, agradecendo a participação efetiva em nossa história que completa seus 40 anos com muitos desafios e sonhos que juntos construímos.
Sigamos na construção da Civilização do Amor, na certeza de que outro mundo é possível.

São Leopoldo/RS, 22 de março de 2013.

Coordenação Nacional e
Comissão Nacional de Assessores/as
Pastoral da Juventude
Autor/Fonte: Coordenação/Comissão Nacional de Assessores da PJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário