sábado, 9 de março de 2013

Celebração: 40 anos da Pastoral da Juventude no Brasil


“O que a memória amou, ficou eterno.”
Adélia Prado


Ao longo da história da evangelização da juventude no Brasil, muitas organizações têm contribuído de forma significativa, dentre elas, e de maneira especial, podemos destacar a trajetória da Pastoral da Juventude (PJ). Com sua proposta de ação junto às juventudes engajadas, especialmente nas comunidades eclesiais de base da Igreja Católica, a PJ há décadas organiza estes Jovens em pequenos grupos de base. Estes são dinamizados por suas coordenações comunitárias, paroquiais, diocesanas, regionais e nacional, acompanhados por assessores adultos, dentre eles: leigos, leigas, religiosos, religiosas e padres. 
Os grupos de base da PJ acreditam em uma atuação diferenciada na Igreja e na sociedade, fundamentada em características e metodologias próprias. Dentre elas destacam-se: seguimento a Jesus Cristo, opção preferencial pela juventude empobrecida, protagonismo juvenil, clareza da necessidade de um processo eficaz de educação na fé, compromisso com a formação integral dos jovens, ação inculturada na vida da juventude, aprofundamento do diálogo ecumênico e inter-religioso, entre outras características.
A Pastoral da Juventude deseja “despertar os jovens para a pessoa e a proposta de Jesus Cristo e desenvolver com eles um processo global de formação baseado na fé, para formar líderes capacitados para agir na comunidade, atuar na própria PJ, em outros ministérios da Igreja e em seu meio específico, comprometidos com a libertação integral do homem e da sociedade, levando uma vida de comunhão e participação, de modo que contribuam concretamente com a construção da Civilização do Amor” .

É tempo de celebrar...

Segundo o Marco Referencial das Pastorais da Juventude do Brasil, as primeiras tentativas de articulação a nível nacional se deram no período de 1973 a 1978, promovidas pela própria CNBB, com o objetivo de reunir as experiências de PJ esparsas pelo Brasil. Em 1973, no Rio de Janeiro, aconteceu o Primeiro Encontro Nacional da PJ. Em 1976, também no Rio de Janeiro, aconteceu o Segundo Encontro Nacional da PJ. Estes dois primeiros Encontros reuniram pessoas com prática de PJ, para refletir a situação e buscar caminhos de organização .
Diante dos caminhos trilhados, das opções feitas ao longo da existência da PJ, do momento vivido pela Igreja do Brasil e da oportunidade de celebrar uma data tão significativa: O jubileu de 40 anos da PJ no Brasil. A Coordenação Nacional e a Comissão Nacional de Assessores da PJ acreditam e propõem a celebração dos 40 anos das primeiras articulações da Pastoral da Juventude no Brasil, com iniciativas, atividades e ações que desencadearão processos significativos na vida dos jovens organizados como PJ e tantos outros que poderão fazer parte desta bela festa de vidas, histórias e comunhão.

Apresentação do selo oficial dos 40 anos

Este sábado após a Santa Missa no Seminário de abertura do Ano Celebrativo, foi lançado o selo oficial da comemoração dos 40 anos da Pastoral da Juventude no Brasil.




Fonte: PJ Nacional

Nenhum comentário:

Postar um comentário